Acerca de mim

A minha fotografia
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

terça-feira, 27 de Abril de 2010

A história da borboleta

Andava uma vez um homem muito triste e desanimado com o rumo que a sua vida levava. Tudo lhe corria mal, todos lhe viravam as costas. Então ele subiu a um monte, para melhor sentir o silêncio e falar com Deus. E dizia:
- Meu Deus, olha para a minha vida. Tu sabes que Te amo, que sempre cumpri os meus deveres de cristão, que sempre procurei amar os outros como a mim mesmo. Senhor, olha para mim, ajuda-me a sair deste buraco, deste poço em que se encontra a minha vida… Envia-me, Senhor, um sinal de que tudo correrá bem daqui em diante, para que eu tenha forças para aguentar as adversidades e lutar contra o desânimo que muitas vezes se apodera de mim…
Enquanto assim rezava, aproximou-se uma borboleta do seu rosto, como a querer tocar-lhe, mas ele afastou-a com a mão...
E continuou com a “ladainha”:
- Senhor, olha para mim, eu tenho feito sempre a tua vontade, cumprido com os meus deveres, praticado todas as boas acções que me têm sido possíveis. Manda-me um sinal, para eu saber que posso confiar em Ti e que Tu me amas…
E de novo a borboleta se aproximou, voando, do seu rosto, e de novo ele a afastou…
E continuou nas suas lamentações:
- Senhor, meu Deus e meu Pai, ajuda-me nas dificuldades que estou a atravessar, ajuda-me a levantar-me nestas quedas que tenho dado ultimamente na vida. Envia-me um sinal, ó Deus Todo-poderoso, de que tudo me correrá bem daqui em diante, para eu ter confiança e saber que não me abandonas…
E a borboleta lá se aproximava de novo, tentando tocar no seu rosto como se fizesse uma carícia…
E ele enxotou-a com força, dizendo:
- Raios partam a borboleta, que chata!
E a borboleta afastou-se de vez…
(Autor desconhecido)


Para bom entendedor, o homem recebeu o sinal que insistentemente pedia. E não o recebeu só uma vez, mas três vezes Deus insistiu em lho dar. Ele é que não soube compreender…
Do mesmo modo andamos nós nesta vida, sempre à procura de sinais e nem percebemos que a nossa própria vida é um sinal do amor de Deus por nós. Deus amou-nos ao ponto de condenar o Seu único Filho à morte, tornando-O humano, apenas para nos mostrar que não era aquele Deus terrível e vingativo que as Escrituras descreviam.
“Ninguém viu o Pai senão o Filho”, disse Jesus. Por isso veio à Terra, para dar testemunho de Deus aos homens.
Jesus é a “borboleta” que Deus enviou à Humanidade, o sinal do Seu amor, mas os homens não o compreenderam; e assim como o homem da história afastou a borboleta, também os homens afastam Jesus das suas vidas.
Deus, mesmo assim, ama-nos e envia-nos também anjos, para nos fazerem companhia. Nós não os vemos e eles não podem comunicar connosco mas, como seres sobrenaturais, podem enviar-nos sinais da sua presença, só temos de estar atentos.
Uma folha que cai da árvore como se bailasse, suavemente; um passarinho que canta na nossa janela, uma música que ouvimos na Rádio, uma palavra que alguém profere e que nos entra directamente na alma, um bom sítio para estacionar o carro, etc, são tudo sinais da presença desses seres celestiais que nos acompanham. Temos de estar atentos e ver as coisas com os olhos da alma, pois são os olhos com que a alma vê as coisas que melhor percebem a presença de Deus nas nossas vidas.
Há dias ouvi uma frase que dizia mais ou menos isto: “para quem tem fé qualquer explicação serve, para quem não tem fé nenhuma explicação é plausível.” No fundo, talvez tudo seja uma questão de fé, mas eu acho que é também uma questão de confiança. Não basta crer em Deus, é preciso confiar e aceitar a Sua vontade, ainda que não a compreendamos, pois o Seu amor por nós é imensurável e Ele sabe, melhor do que nós, quão fracos e pequeninos somos e o quanto precisamos do ombro amigo do Seu Filho Jesus, nosso irmão e nossa “borboleta”… e quem quiser ter fé, é só pedi-la que Ele a concederá…
(Felipa Monteverde)

1 comentário:

FELIPE disse...

A historia da borboleta realmente é um sinal da existência de Deus, porém para ter fé é preciso buscá-la e, para que esta não enfraqueça é preciso cativá-la.

Sua mensagem foi muito apropriada.

Parabéns.........
Eu sou Celma Celina e visito o seu blog pela primeira vez.
fique com Deus e não estará sozinha!