Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

As flores do balso

Esta planta cresce nas dunas da praia, no Norte de Portugal.
Sempre ouvi chamar-lhe balso, não conheço outro nome.
Há duas cores: cor de rosa (nas fotos) e brancas.
As brancas são mais raras, as cor de rosa são muito abundantes.
Têm um ótimo perfume.
São da família das suculentas, que a Lucinha mostra muitas vezes no blog dela.
Quando as flores secam a planta cria uma espécie de muco viscoso, que utilizávamos para colar cromos em cadernetas.

A aproximação da Páscoa fez-me lembrar destas flores e fui procurá-las para as mostrar.
Quando eu era pequena ia apanhá-las para colocar no caminho que dava para a minha casa, no dia de Páscoa, para a visita pascal.
Toda a gente punha destas flores, hoje em dia põem-se umas quaisquer.
Para mim as flores de balso são sinal de que a Páscoa está a chegar.

16 comentários:

Alfa & Ômega disse...

Que gracinha isso, Felipa!!! Usarem dessas flores para serem colocadas no caminho da casa para a visita Pascal. Muito bonito isso! Melhor do que fazer pegadinhas de patinhas de coelho, não é mesmo? Beijão minha amiga de além mar!!!

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Felipa,

Vi no meu painel esse posto logo cedo, mas estava de saída e deixei pra vir agora com calma. Valeu a pena.
Essa flor é simplesmente linda!
Que lembrança linda, enfeitar o caminho para a visita Pascal.
Uma vez eu passei a Semana Santa numa cidadezinha do interior de Minas Gerais, fiquei admirada como aquela cidade ainda vive as tradições da preparação para a Páscoa. Eles enfeitam as ruas também, as procissões são enormes e lindas, as pessoa enfeitam as janelas, colocam os Santos, flores e tudo para enfeitar o caminho do Senhor.
Obrigada por através dessa linda flor e de seu comentário sobre as lembranças, me fazer viver um momento inesquecível.
Seu blog está ficando cada dia mais lindo. Parabéns!

Felipa disse...

Maria Luiza, você iria gostar de ver, tenho a certeza. As flores no chão chamam a visita de Jesus na Cruz, que passa nas ruas e entra nas casas que assim o deixarem. Mais tarde farei um poste sobre isso - quero tentar arranjar fotos.
Beijinho

Felipa disse...

Lucinha, as comemorações pascais por aqui começam domingo, com a visita do Senhor aos enfermos e a procissão dos Passos do Senhor.
Na minha terra faz-se a visita do Senhor aos enfermos, não se faz a Procissão dos Passos, mas faz-se em freguesias vizinhas e na minha cidade (tenho uma cidade a que pertenço e uma aldeia onde moro).
Se puder tirar fotos colocarei aqui para você ver.
Beijinho

Felipa disse...

Apenas mais uma coisinha: quando apanhávamos as flores era só as pétalas, que saem como uma espécie de saia havaiana. Às vezes brincávamos com elas, colocando-as nos dedos como se fosse uma bailarina.
Muito obrigada às duas amigas pelos comentários.

aguarela disse...

Felipa

Estou a ver que aí na sua terra é quase como na minha.Só que nós fazemos a Procissão da Paixão do Senhor.É muito bonito.
Estive agora a dar uma espreitadela aos Sacrários.Maravilha!!!Tem aí alguns muito belos. Apetece ficar aí,,,
Muito bem,Felipa!
Bjinhossss

Dulce disse...

Olá Felipa
Aqui no sul de Portugal também existem nas falésias essas plantas. Nós aqui as chamamos de "chorões".
Temos por cá essa cor(roxo) e também brancas e amarelas.
Em miúda comia o suco dessa flor. É doce.
Um beijinho para todas

Felipa disse...

Aguarela (Carmo)

Deve ser lindo, a procissão da Paixão do Senhor, se puder tire fotos e coloque no blog, para todos vermos.
Obrigada pela visita. Os sacrários que tenho posto aqui são de várias igrejas que visito quando vou de passeio, acho que alguns são autênticas obras de arte.
Beijinhos

Felipa disse...

Dulce,
Interessante que lhes chamem chorões, aqui chamamos chorão a uma árvore, uma espécie de salgueiro de jardim. Hoje descobri também que aqui há quem lhe chame bálsamo, talvez a palavra balso derive daí.
Beijinhos

DE MÃOS DADAS disse...

Filipa
Também tenho na minha casa, lá para a serrra estas flores... simplesmente ainda não floriram.
Peço desculpa da minha pouca assiduidade por aqui.
Mas o tempo não estica, por mais que eu queira ele corre mais que eu.
Beijinhos e lindo fim de semana e vejo que porqui já se anuncia a Páscua

Mel de Carvalho disse...

Felipa, tenho casa perto das dunas e por lá (Peniche) surgem amarelas. Terei muito gosto em lhe enviar fotos se gostar de ver. Na Berlenga, crescem amarelas igualmente.
São lindas, na verdade.
Um abraço
Mel

Felipa disse...

Amiga Utilia,
pelos vistos esta planta é mais comum do que eu pensava, ainda bem porque é muito bonita.
Não tem de pedir desculpa, cada um faz o que pode e a mais não é obrigado, eu também nem sempre comento em todos os blogs, como você diz e bem, o tempo não estica.
Beijinhos

Felipa disse...

Mel

Terei muito gosto em ver as fotos, pode enviar para o meu mail: felipamonteverde@hotmail.com ou publicar no seu blog e eu irei lá ter.
Obrigada
beijinhos

Ailime disse...

Felipa,
Esta flor que nos mostra é lindissima e aqui no litoral (costa ocidental) também existem em grande quantidade.
Têm uma particularidade que acho muito engraçada.
Quando o sol se pôe fecham a flor e vão abrindo à medida que o sol vai nascendo de novo.
São lindas para atapetar jardins ou floreiras.
Não sabia que era costume no Norte serem usadas na Páscoa para decorar os caminhos para a visita Pascal.
É muito bom relembrar usos e costumes da nossas terras.
Obrigada.
Beijinhos.
Ailime

Maria Luiza disse...

Ora Felipa, tudo bem com o meu comentário lá no Castelo de Viana. Tenho certeza que era bem cedinho aqui no Brasil e que no post havia sim o título do dia da caminhada dela. Mas tudo bem! Pelo amor de Deus não estou a criar caso, não! Tá? Bejinhos!

Lucinha disse...

Felipa,

Não precisa postar, ok?
Vim lá do Blog da Tina, Meu Cantinho na Roça.
Ela está tentando comentar no "Senhora Nossa", e não está conseguindo. Fui lá pra deixar esse recado pra você e não consegui postar comentário lá, também.
Ela está cuidando do filho em outra cidade, mas está triste por não consegui comentar o post da blogagem azul.
Beijos