Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

domingo, 20 de novembro de 2011

Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 
«Quando o Filho do Homem vier na sua glória, acompanhado por todos os seus anjos, há-de sentar-se no seu trono de glória.
Perante Ele, vão reunir-se todos os povos e Ele separará as pessoas umas das outras, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. À sua direita porá as ovelhas e à sua esquerda, os cabritos.
O Rei dirá, então, aos da sua direita: 'Vinde, benditos de meu Pai! Recebei em herança o Reino que vos está preparado desde a criação do mundo.
Porque tive fome e destes-me de comer, tive sede e destes-me de beber, era peregrino e recolhestes-me,
estava nu e destes-me que vestir, adoeci e visitastes-me, estive na prisão e fostes ter comigo.’
Então, os justos vão responder-lhe: 'Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? Quando te vimos peregrino e te recolhemos, ou nu e te vestimos? E quando te vimos doente ou na prisão, e fomos visitar-te?’
E o Rei vai dizer-lhes, em resposta: 'Em verdade vos digo: Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes.’
Em seguida dirá aos da esquerda: 'Afastai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, que está preparado para o diabo e para os seus anjos! Porque tive fome e não me destes de comer, tive sede e não me destes de beber,
era peregrino e não me recolhestes, estava nu e não me vestistes, doente e na prisão e não fostes visitar-me.’
Por sua vez, eles perguntarão: 'Quando foi que te vimos com fome, ou com sede, ou peregrino, ou nu, ou doente, ou na prisão, e não te socorremos?’
Ele responderá, então: 'Em verdade vos digo: Sempre que deixastes de fazer isto a um destes pequeninos, foi a mim que o deixastes de fazer.’
Estes irão para o suplício eterno, e os justos, para a vida eterna.»
Mateus 25,31-46

3 comentários:

Lucinha disse...

Amiga Felipa,

Deus é tão bom pra mim que me enviou amigas como você que partilham a liturgia e as celebrações de nossa Igreja. Não sei como estaria minha fé hoje, se não fosse isso.
Por isso agradeço sempre a Deus pela vida da Maria Luiza, que me conduziu à este caminho.
Todas as celebrações são importantes, eu sei, mas me dói o coração assistir uma Missa onde celebramos Cristo Rei, de uma forma tão fria.
Nossa Igreja e Una, e mesmo com culturas mistas, como acontece aqui, elas têm que ser vividas intensamente.
Hoje, mas uma vez eu sai da Missa triste.
Aconteceu algo diferente. Eles deram um formulário de pesquisa para respondermos sobre a nosso grau de satisfação com a Igreja aqui na NZ. Amiga Felipa, eu fui sincera, não exagerei, mas deixei bem claro o meu desapontamento.

E viva Cristo o Rei do Universo!

Felipa, fique à vontade se quiser apagar esse comentário, mas eu precisava desabafar.

A paz!

Ailime disse...

Amiga Felipa,
Este Evangelho é muito apelativo para que façamos a nossa escolha, a nossa adesão a este Rei, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Único que rege as nossas vidas.
Um Rei humilde, pobre, que nos ensinou as bem-aventuranças e a Oração do Pai Nosso.
Bendigamos ao Senhor pelas maravilhas que operou em nós e que nos convida a segui-Lo, com muita Fé.
Ao ler o comentário da Lucinha sinto-me solidária e compreendo-a, porque tenho a graça de na minha Paróquia as celebrações serem muito animadas.
Tenha um domingo feliz e muito obrigada pela partilha do Evangelho de Mateus.
Um beijinho grande.
Ailime

Felipa disse...

Amigas, viva Cristo Rei, que nos uniu nesta amizade virtual em seu nome.
Lucinha, faço minhas as palavras da Ailime, em solidariedade consigo, pois as celebrações na minha paróquia também são muito animadas, embora não cheguem aos pés das missas brasileiras.
Eu acho que deve viver-se Cristo com alegria, com muita alegria, pois temos o nosso Deus dentro de nós. Por vezes as pessoas acham que devem manter uma postura séria e fechada, para mostrarem que são de Deus, mas Deus não é a pessoa carrancuda que querem fazer d'Ele.
Ele quer que sejamos felizes, mas felizes com Ele, cumprindo os Seus mandamentos, e Ele nos trará muita alegria e paz ao coração.
É nisso que eu acredito. Canto na missa com alegria, embora não faça parte do coro e até desafine, mas gosto de louvar a Deus cantando.

Enfim, acho que estou a prolongar-me...
Bj